Força tarefa prende suspeitos de participarem do crime do “sapatinho” em Itabira

Segundo a polícia, o crime foi arquitetado de dentro de um presídio na região metropolitana de Belo Horizonte

Após cerca de seis meses de investigação, a força tarefa da Polícia Civil e do Ministério Público conseguiu identificar e prender cinco homens e apreender um adolescente, suspeitos de terem participado do crime “sapatinho” ocorrido em dezembro do ano passado em Itabira. As investigações foram coordenadas pela delegada Amanda Machado, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado.

Na ocasião em que o ocorreu o crime, os familiares da gerente do banco Sicoob, no Centro, foram sequestrados em casa e libertados no dia seguinte na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os bandidos exigiram que a gerente retirasse todo o dinheiro da agência para o resgate do marido e dos filhos.

Delegada Amanda Machado, Delegacia de Combate ao Crime Organizado da PCMG

A Polícia Civil empenhou delegados, investigadores e escrivães no dia da ocorrência. Os policiais civis e militares fizeram diligências e na época do ocorrido identificaram um homem, de 29 anos, que estava com tornozeleira eletrônica e havia participado do crime, ele foi morto a tiros dias depois na cidade de Vespasiano.

Na semana passada, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma agência de veículos na avenida das Rosas, no bairro São Pedro, onde um dos suspeitos, morador do bairro Nova Vista, foi preso em cumprimento de ordem judicial.

Dois suspeitos de serem os mandantes, arquitetam o crime do interior do complexo penitenciário Nelson Hungria em Contagem. Um deles é itabirano e foi condenado em 2011 por tráfico de drogas, dentre outros crimes, considerado pela polícia como “chefe” de uma das maiores organizações criminosa de Itabira. O segundo detendo já responde por crime de extorsão mediante sequestro.

A Polícia civil está em fase final da conclusão do inquérito e os suspeitos serão indiciados por extorsão mediante sequestro e se condenados pela justiça poderão pegar uma pena de 8 a 15 anos de reclusão.

Relembre:

Possivel assalto em andamento no banco SICOOB em Itabira. Local cercado pelas polícias Militar e Civil.

Posted by Repórter Thales Benício on Friday, December 13, 2019

Polícia Civil resgata reféns após sequestro e tentativa de estorção a gerente do Banco SICOOB em Itabira

Posted by Repórter Thales Benício on Friday, December 13, 2019

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *