Investigados por maus-tratos a cães são indiciados pela polícia

Os casos aconteceram em Catas Altas e Santa Bárbara.

investigados-por-maus-tratos-a-caes-sao-indiciados-pela-policia

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou, na semana passada, quatro pessoas que foram investigadas em diferentes inquéritos policiais que apuraram maus-tratos a animais em Catas Altas e Santa Bárbara, região Central de Minas. Eles são suspeitos de agredir e maltratar cães, sendo que três casos foram registrados no primeiro município e um na zona rural de Santa Bárbara.

Segundo levantamentos, dois dos investigados teriam agredido diferentes cachorros com um pedaço de pau. Outro indiciado, desferido um golpe de canivete em um cão. E, ainda, o quarto suspeito teria abandonado um animal em más condições de sobrevivência.

O delegado Helton Cota explica que o crime de maus-tratos significa submeter o animal a qualquer tipo de sofrimento, seja ele físico ou psíquico, por exemplo, envenenamento, chibatadas, açoites, mutilações, enforcamento, queimaduras, abandono, encarceramento em ambiente sem higiene ou de dimensões inadequadas, entre outros. “A pena cominada a maus-tratos ocasionados em cães e gatos foi aumentada pela Lei 14.064/2020, a Lei Sansão. Agora, a pena é de dois a cinco anos de prisão”, alerta.

“A Polícia Civil está atenta a esse tipo de crime e orienta aos cidadãos que sempre denunciem maus-tratos a animais pelo Disque Denúncia 181 ou na delegacia mais próxima”, conclui o delegado.

Divulgação PCMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *