Itabira abre cadastro para vacinação de pessoas com comorbidades

Vacinação seguirá regras do Programa Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19

itabira-retoma-vacinacao-da-2a-dose-em-pessoas-de-67-a-69-anos-e-profissionais-da-saude

A Prefeitura de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), abriu cadastro para a vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades e com deficiência permanente. A aplicação das doses seguirá as regras do Plano Nacional de Imunização (PNI) e terá início na próxima semana com os grupos prioritários descritos pelo programa do Ministério da Saúde.

O link para o cadastro está disponível no menu principal do portal da Prefeitura de Itabira (www.itabira.mg.gov.br). Basta clicar em “Vacinação contra a Covid-19” e depois acessar o “Cadastro para pessoas com comorbidades” (clique aqui para ir direto ao formulário). Na mesma aba também estará disponível o formulário a ser preenchido pelo médico do paciente que relatar o problema de saúde (clique aqui para seguir para o relatório).

Inicialmente, a SMS conta com 2.522 doses da AstraZeneca para a vacinação deste público, sendo 1.672 doses para pessoas com comorbidades e 850 para pessoas com deficiência permanente. Dessa forma, seguindo a orientação do PNI, o calendário será dividido em duas fases.

A primeira fase vai contemplar pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos; pessoas com doença renal crônica em terapia substitutiva (diálise) acima de 18 anos; gestantes e puérperas (mulheres que deram a luz em até 45 dias) com comorbidades e acima de 18 anos; pessoas com comorbidades cadastradas de 55 a 59 anos; e pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

A segunda fase abordará as pessoas com comorbidades e deficiências permanentes descritas pelo PNI, mas de acordo com faixas etárias: 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos. Também estarão nesta segunda etapa as gestantes e puérperas, independente de condições pré-existentes.

Vale ressaltar que gestantes e puérperas não poderão ser vacinadas com a AstraZeneca, segundo recomendação do Ministério da Saúde. Dessa forma a imunização desses grupos depende do envio de doses de outros laboratórios.

Quais são as comorbidades descritas?

Segundo o Plano Nacional de Imunização, são consideradas condições pré-existentes passíveis de priorização na campanha de vacinação contra a Covid-19 os seguintes grupos:

Doenças raras

– Síndrome de Cushing;
– lupus eritematoso sistêmico;
– Doença de Chron;
– imunodeficiência primaria com predominância de defeitos de anticorpos;
– doenças que causam comprometimento pulmonar crônico como a fibrose cística;
– doenças que causam deficiências intelectuais e/ou motoras e cognitivas como a Síndrome Cornelia de Lange e a Doença de Huntington;
– outras doenças raras como anemia falciforme e talassemia maior.

Diabetes mellitus

– Qualquer indivíduo com diabetes.

Pneumopatias crônicas graves

– Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica;
– fibrose cística;
– fibroses pulmonares;
–  pneumoconioses;
–  displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).

Hipertensão Arterial Resistente (HAR)

– Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos.

Hipertensão arterial estágio 3

– Pessoas com PA sistólica ≥ 180mmHg e/ou diastólica ≥ 110mmHg, independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade.

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão alvo (LOA) e ou comorbidades

– Pessoas com PA sistólica entre 140 e 179 mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.

Doenças cardiovasculares

– Insuficiência cardíaca (IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios b, c ou d, independente de classe funcional da New York Heart Association);
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar;
– cardiopatia hipertensiva;
– angina estável;
– cardiopatia isquêmica;
– IAM prévio;
– lesão valvar com repercussão hemodinâmica;
– portadores de prótese valvares;
– miocardiopatias;
– pericardiopatias;
– cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica;
– fibrilação flutter atrial;
– aneurismas e dissecções de aorta e grandes vasos (AVC, AIT e demência vascular).

Imunossuprimidos

– Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea;
– pessoas vivendo com HIV;
– doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida;
– demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias;
– pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses;
– neoplasias hematológicas.

Hemoglobinopatias graves

– Doença falciforme e talassemia maior.

Obesidade mórbida

– Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40.

Síndrome de Down

– Trissomia do cromossomo 21.

Cirrose hepática

– Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.

Como proceder?

Após preencher o cadastro no site da Prefeitura de Itabira, a pessoa a ser vacinada deve reunir a documentação que comprova a condição pré-existente (exames, receitas e outros) e procurar o médico para que ele também preencha o atestado de comorbidade. A apresentação dos dois formulários e dos documentos comprobatórios é procedimento obrigatório no dia da vacinação.

A pessoa a ser vacinada também terá que apresentar documento de identificação com foto e comprovante de residência em Itabira. Além disso, o paciente não pode ter sido vacinado contra a Covid-19 e qualquer outra vacina nos últimos 14 dias e nem ter tido a infecção pelo coronavírus com início de sintomas nos últimos 30 dias.

A Prefeitura informa que não serão aceitos envios de cadastros por e-mail ou por telefone – é necessário preencher o formulário no site. Esse cadastro tem como objetivo fazer o levantamento desse público. Nos próximos dias, a Prefeitura irá divulgação o calendário de vacinação nos canais oficiais de comunicação e nos veículos de imprensa, incluindo os locais de imunização dos grupos prioritários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *